Campanha Janeiro Roxo alerta para a identificação e tratamento da hanseníase em Saltinho

Campanha Janeiro Roxo alerta para a identificação e tratamento da hanseníase em Saltinho

A Campanha Janeiro Roxo tem o objetivo combater à hanseníase, doença infecciosa causada por uma bactéria que lesiona os nervos periféricos e diminui a sensibilidade da pele. Em Saltinho, o Departamento de Saúde integra as ações da Campanha do Ministério da Saúde para orientar a população sobre a doença e os serviços ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A doença tem cura. Mas se não for devidamente tratada pode causar incapacidades físicas. É importante que, ao identificar o aparecimento de manchas, em qualquer parte do corpo, principalmente se a área apresentar diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque qualquer sinal, procurem a Unidade de Saúde.

No Brasil, anualmente, mais de 20 mil pessoas são diagnosticadas com a doença. A transmissão acontece principalmente pelas secreções das vias superiores e por gotículas de salivas (secreções nasais, tosses, espirros) de uma pessoa doente que não esteja em tratamento.

Identifique os Sintomas

O primeiro e principal sintoma é o aparecimento de manchas de cor parda, ou eritematosas, que são pouco visíveis e com limites imprecisos. Nas áreas afetadas pela hanseníase, o paciente apresenta perda de sensibilidade térmica, perda de pelos e ausência de transpiração. E quando lesiona o nervo da região em que se manifestou a doença, causa dormência e perda de tônus muscular na área. Podem aparecer caroços, inchaços nas partes mais frias do corpo, como orelhas, mãos e cotovelos e também pode haver alteração na musculatura esquelética causando deformidades nos membros.

Contágio – A transmissão da hanseníase acontece quando uma pessoa doente que apresenta a forma infectante da doença (multibacilar), estando sem tratamento, elimina o bacilo pelas vias respiratórias (secreções nasais, tosses, espirros). Os contatos diretos e prolongados com a pessoa doente em ambiente fechado, com pouca ventilação e ausência de luz solar, aumentam as chances do contágio. Por isso, no caso de diagnóstico positivo, as pessoas que moram na mesma casa devem ser examinadas.

Tratamento – O tempo do tratamento é variável, de acordo com o estágio da doença, em torno de seis meses a mais de um ano. A hanseníase tem cura, desde que o paciente não interrompa o tratamento. A partir da primeira dose do medicamento, é anulado o bacilo transmissor.

A Unidade Mista de Saúde de Saltinho está localizada à Rua Professor Paulo da Silva Coelho, 525 – Centro. O telefone é o 3439-7710.

Compartilhar

Comentários

    Nenhum comentário registrado. Seja o primeiro!

Deixar um comentário

Atenção: seu e-mail não será publicado.

ACESSIBILIDADE

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas: Alt + [ de atalho]

Atalhos de navegação:

Tamanho da Fonte/Contraste
Por Favor, aguarde...